Academia Brasileira de Futebol

Joana Havelange

Ela é jovem e bonita e ainda entende mais de futebol do que muito marmanjo.

Joana Havelange Teixeira, 34 anos, diretora-executivo do COL – Comitê Organizador Local da Copa do Mundo 2014 -, herdou o gosto pelo esporte mais popular do país por causa dos homens de sua casa. Filha de Ricardo Teixeira, presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), neta de João Havelange, ex-presidente da Fifa (Federação Internacional de Futebol), e atual presidente de honra da entidade, Joana freqüenta encontros de dirigentes na Europa desde criança, aprendeu quatro línguas e se tornou especialista no assunto. Quem convive com a família costuma dizer que ela é até mais fã de futebol que o pai.

Joana demorou para “entrar em campo”. Primeiro criou uma grife de bolsas, a Ana Joana. Formada em administração de empresas pela Estácio de Sá, pouco depois do lançamento da marca, abandonou o mundo fashion e começou a administrar boates. Somente em 2008, Joana teria entrado para o mesmo negócio do avô e do pai. No mesmo ano, coordenou dois Mundiais de Beach Soccer. Hoje está à frente de todos os preparativos para o grande Mundial. Quem quiser fazer qualquer mudança nos projetos relacionados à Copa tem de ter autorização dela, em qualquer estado. “Acho que conseguiremos mostrar um Brasil muito positivo, que cresce, mostra desenvolvimento, sem perder a alegria”, disse ela durante evento do Sorteio das Eliminatórias da Copa de 2014, na Marina da Glória, no Rio de Janeiro.

Além do trabalho intenso como diretora-executiva do COL, Joana é mãe de dois filhos, Júlia e João.

Para manter a boa forma, consegue arrumar um tempinho para uma maratona de atividades físicas: ela faz natação, musculação, pedala, joga vôlei e gosta de correr. E acredite: só não joga futebol!.